Ecocardiograma

O que é ecocardiograma?

Um dos principais órgãos do corpo humano, o coração, é responsável por bombear o sangue que irriga todos os órgãos e tecidos do corpo e apesar de ser tão potente ele é um órgão delicado. Ele tem função inquestionável e qualquer alteração que aconteça, por menor que seja, pode significar a morte de qualquer indivíduo.

Em sua estrutura estão milhares de células, tecido, veias e artérias trabalhando simultaneamente e o bom funcionamento dele depende de vários fatores, muitos que inclusive podemos – e devemos – controlar como ter alimentação saudável e a prática regular de exercícios físicos.

Mas muitas vezes o simples fato de aderir a esses hábitos pode não tornar o ser humano isento a ter algum problema nesse órgão. É nesse contexto que os exames de imagens são inseridos para definir o diagnóstico e direcionar o paciente para o melhor tratamento.

O ecocardiograma é um exame de imagem por ultrassonografia que avalia se as funções do coração estão sendo exercidas corretamente, bem como uma avaliação da estrutura do órgão. Com a realização desse procedimento, o paciente tem o benefício de não ser exposto à radiação e obter resultados mais precisos do que os apontados no próprio raio-x.

O aparelho funciona captando as ondas sonoras que o órgão emite e com elas cria imagens unidimensionais, bidimensionais e em 3D. Através delas é possível medir forma, tamanho e espessura do coração, entrada e saída de sangue (avaliando se o bombeamento é suficiente para irrigar todo o corpo), detectar a presença de tumores e até possíveis doenças congênitas.

Como é feito o procedimento?

O exame tem como principais características ser pouco invasivo e não causar dor ao paciente. Isso significa que ele pode ser aplicado em crianças e até mesmo em gestantes quando for solicitado pelo médico. Em alguns casos, o exame também pode ser aplicado no bebê antes do nascimento para detectar possíveis malformações congênitas.

Durante o procedimento, as ondas sonoras emitidas pelo coração são transformadas em imagens e é através dessas imagens exibidas pelo monitor (que podem ser estáticas ou em movimento) que o médico tem condições de avaliar características específicas de cada região do coração.

Nele, o médico aplica um gel (feito à base de água) no tórax do paciente e passa o aparelho na região do coração que permite a visualização de todas as partes do órgão. Outra característica importante é que o procedimento é relativamente simples e geralmente tem duração de 20 minutos.

Para a realização do exame é importante lembrar que o paciente não pode utilizar objetos metálicos prevenindo qualquer possibilidade de alteração na interpretação das imagens. Em alguns casos, o exame é realizado simultaneamente com o eletrocardiograma, que aponta como estão os impulsos elétricos emitidos pelo coração e dá ao médico a possibilidade de comparar as análises.

Quais doenças podem ser identificadas através do procedimento?

É fundamental a avaliação do paciente por um cardiologista que o encaminhará para a realização do exame. Ele pode ser indicado para pessoas que sofrem com hipertensão (onde o exame avalia a repercussão da hipertensão na extensão cardíaca), insuficiência cardíaca, pessoas com diagnóstico na família de doenças coronárias, pacientes que sofrem com sopro, alguém que já sofreu algum tipo de infarto e através do exame é possível calcular até onde essas artérias foram comprometidas, isquemias, além de acompanhar a evolução do quadro cardíaco em pacientes durante alguma operação ou até como um procedimento para avaliação pós-operatória.

Ele pode ser indicado ainda para avaliação de sintomas como falta de ar, inchaço, arritmias, palpitações e cansaço, que podem indicar alguma alteração importante no coração.

Quando é preciso realizar o ecocardiograma?

Como muitas doenças que envolvem o coração não apresentam sintomas, esse procedimento é realizado com a intenção de detectar previamente alguma doença que pode ter atingido o órgão e ainda está em fase inicial. Ele aponta alterações como hipertrofia (aumento do músculo cardíaco), por exemplo.

Quais são os tipos de ecocardiogramas

Os médicos podem optar por quatro tipos diferentes de ecocardiogramas. Eles são:

- Ecocardiograma Transtorácico (ETT): As imagens de toda a extensão cardíaca são obtidas conforme o médico passa o aparelho sobre o peito do paciente. É o tipo mais comum e simples do procedimento. Através da circulação do sangue, são criadas ondas sonoras que são capazes de captar a direção e a velocidade desse fluxo, permitindo uma análise detalhada da irrigação através das veias, válvulas e artérias coronárias.

- Ecocardiograma sob estresse: é realizado após o paciente ser submetido a uma intensa atividade cardíaca. Após fazer esforço físico ou tomar algum medicamento por injeção que acelere o batimento do coração. Esse exame pode detectar, por exemplo, a doença arterial coronariana que é o acúmulo de gordura nas paredes arteriais e pode causar a obstrução da artéria. Uma patologia importante que é projetada como uma das principais causas de morte por doenças cardiovasculares até 2020 e não apresenta sintomas.

- Ecocardiograma transesofágico (ETE): por meio de uma sonda inserida via oral e transmite as imagens após passar pelo esôfago do paciente, permitindo melhor visualização da cavidade cardíaca. Esse procedimento, que permite imagens mais detalhadas por visualizar o órgão internamente, é um pouco mais invasivo e, por isso, é aplicada anestesia local. É o único tipo de ecocardiograma que o paciente necessita de um preparo prévio. Ele deve estar em jejum.
Esse procedimento pode monitorar atividades cardíacas durante a realização de alguma cirurgia e detectar doenças como endocardite (destruição das valvas cardíacas), derrames e outras alterações importantes.

Preparo do exame

Para adultos (com exceção do ecocardiograma transesofágico) não é necessária a realização prévia de nenhum tipo de preparo, já para as crianças que necessitarem do procedimento é recomendável um jejum de 4 a 6 horas. Se a criança for muito pequena e ficar agitada, é possível que o médico recorra à sedação para evitar possíveis alterações no exame.

Quais são os cuidados necessários após a realização do exame?

Geralmente, após a realização do exame não é necessário nenhum tipo de cuidado especial. Somente no caso do ecocardiograma transesofágico, recomenda-se que o paciente evite a ingestão de álcool por até 24 horas após a realização do exame.

Rua Brigadeiro Gavião Peixoto, 389

Lapa - São Paulo - SP

CEP: 05078-000

Telefone: (11) 3643-5833