Mamografia

mamografia

O que é mamografia?

Anualmente milhares de pessoas em todo mundo são vítimas de câncer. No geral essa patologia se caracteriza pela multiplicação desordenada de células cancerígenas que se espalham rapidamente por outras regiões do corpo. Alguns tipos de câncer são mais comuns, mas no geral todos são perigosos e a maior garantia de cura do paciente sempre é o diagnóstico precoce.

Quanto antes a paciente começar o tratamento, melhores serão os resultados obtidos contra o avanço da doença e para isso o acompanhamento médico e a realização de exames periódicos são fundamentais. Um dos tipos mais comuns da doença é o câncer de mama.

No caso específico do diagnóstico do câncer de mama, o exame de mamografia pode salvar a vida de várias mulheres. Se a doença for detectada ainda em estágio inicial, as chances de tratamento são de 90%. Contudo, ainda é preciso disseminar essa informação para que haja conscientização das mulheres acerca do tema.

A mamografia é um exame de diagnóstico por imagem que irá avaliar a estrutura interna das mamas identificando possíveis lesões, calcificações e nódulos (que podem ser benignos ou malignos).

Geralmente ele é indicado para mulheres acima dos 40 anos, entretanto, em mulheres que apresentem sintomas como nódulos nas mamas ou histórico familiar da doença, esse exame pode ser realizado independentemente da idade.

Como é realizado o procedimento?

A paciente que for submetida ao exame deverá tirar a roupa da cintura para cima e, com a orientação do profissional, posicionar a mama no mamógrafo (aparelho utilizado para produzir as imagens radiográficas da mama). O seio será comprimido pelo aparelho para que a espessura dele fique uniforme, o que facilita a verificação e descoberta de doenças. Serão realizadas duas ou mais radiografias de cada mama o que permite ao médico, uma avaliação precisa de toda a extensão da região mamária.

Quais doenças podem ser identificadas e tratadas através do procedimento?

O principal objetivo da realização periódica da mamografia é detectar precocemente o câncer de mama nas mulheres que possuem ou não os sintomas da doença. Para disseminar a conscientização de que é preciso fazer esse exame foram criadas campanhas como o Outubro Rosa, um mês inteiro de discussões acerca do tema e disseminação de informação para que as mulheres façam tanto o autoexame quanto a própria mamografia.

Quando é preciso realizar a mamografia?

Após os 40 anos, é recomendado que todas as mulheres realizem o exame anualmente, o que possibilita identificar qualquer alteração no tecido e na estrutura da mama. É considerado fator de alto risco ter parentes próximos (mãe e irmãs) portadoras da doença, mulheres que tiveram menstruação precoce, que tiveram a primeira gravidez após os 30 anos, que não tiveram filhos ou, ainda, que estão em fase de menopausa.

Pacientes que encontraram nódulos nas mamas também devem consultar o médico para verificar se é necessário fazer a mamografia, por isso, é imprescindível a realização do autoexame. Nele, a mulher irá apalpar toda a extensão da mama para verificar a existência de nódulos (é recomendado fazê-lo entre o quarto e o sexto dia após o término do fluxo menstrual). Estima-se que 80% dos nódulos mamários são benignos e apenas uma pequena porcentagem deles está relacionado ao câncer.

Quais são os tipos de mamografia?

Existem dois tipos de mamografias: a convencional e a digital.

A convencional é semelhante a um exame de raio-x. Após o processamento, as imagens são armazenadas em um filme que ficará dentro de um envelope.

Já na mamografia digital, a imagem é transmitida para o monitor através de um detector.

Embora exista uma leve diferença entre um exame e outro, estudos que comprovam a eficácia dos exames não apontaram discrepâncias com relação à capacidade de detectar câncer de mama. Ambos são aprovados em um processo rigoroso de qualidade que permitem a descoberta de doenças.

Preparação para o exame

Alguns cuidados devem ser tomados pela paciente no dia da realização do exame. É indicado não utilizar desodorante, perfume ou talco antes do procedimento (esses produtos contêm substâncias que podem alterar os resultados). É recomendado também que a paciente não agende durante o período menstrual, pois além da região estar sensível, as glândulas das mamas estão mais densas.

Quais são os cuidados necessários durante a realização do exame?

A mulher deverá avisar o médico em caso de possuir implantes de silicone, se possuir alguma limitação física que a faça ter dificuldade em alguma posição na hora do exame ou em caso de estar grávida (pois a radiação pode afetar a formação do bebê). 

Rua Brigadeiro Gavião Peixoto, 389

Lapa - São Paulo - SP

CEP: 05078-000

Telefone: (11) 3643-5833