Mamografia

mamografia

Como é feito o exame de mamografia?

A mamografia é um exame simples e que deve ser feito por todas as mulheres a partir dos 40 anos de idade, ou antes, de acordo com as solicitações médicas. Esse exame é imprescindível para detectar uma das doenças mais nocivas para o organismo feminino: o câncer de mama. Estima-se que uma em cada oito mulheres será afetada por este tipo de câncer ao longo da vida.

Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), são descobertos mais de 57 mil novos casos da doença por ano e, por mais preocupante que esse diagnóstico possa parecer, o câncer de mama tem grandes chances de ser curado por completo quando descoberto de forma precoce. Existem muitas campanhas feitas ao redor do mundo que trabalham em prol da conscientização da população em relação a esse exame tão importante.

A mamografia é um exame não invasivo feito com o mamógrafo: aparelho que usa a mesma radiação do raio-x tradicional com feixes projetados, específicos para a anatomia das mamas, já que captura imagens do seio feminino. Por meio dele é possível avaliar a estrutura interna dos seios identificando possíveis lesões, calcificações e nódulos (que podem ser benignos ou malignos).

A paciente posiciona o seio no mamógrafo, que é composto por duas placas que se encontram e pressionam o seio por poucos segundos para capturar as imagens que são registradas em uma chapa. O resultado é parecido com o de um raio-x convencional.

Especialistas apontam que somente o fato de realizar o exame pode reduzir em até 30% o risco de morte por câncer de mama, sendo o único exame de imagem capaz detectá-lo ainda em fase inicial.

Quando deve ser realizado?

Ele é indicado para mulheres acima dos 40 anos, no entanto, para casos específicos de mulheres que apresentem sintomas como nódulos nas mamas, histórico familiar de câncer de mama, ou alguma lesão que necessite de acompanhamento, esse exame pode ser realizado independentemente da idade que tiverem.

Para mulheres após os 40 anos, é recomendado que todas realizem o exame periodicamente, sendo esse espaçamento entre um exame e outro de um ano. Isso possibilita identificar qualquer alteração (por menor que seja) nas estruturas e nos tecidos que compõem as mamas.

Mamografia digital x mamografia convencional

Com relação ao preparo, os exames são bastante semelhantes. A grande diferença está no tipo de equipamento utilizado. Por ser mais moderno, o equipamento de mamografia digital exige menor compressão dos seios e, consequentemente, acaba trazendo mais conforto para a paciente. Além disso, a imagem é obtida com mais facilidade, não sendo necessárias compressões adicionais, geralmente feitas no exame convencional.

As imagens são transmitidas para o computador, onde ficam armazenadas e, por ser um arquivo digital, as imagens capturadas podem ser ampliadas, modificadas com relação ao enquadramento, ou ainda melhoradas para comparar com exames anteriores, facilitando o diagnóstico. No aparelho convencional, essas imagens saem em uma chapa, semelhante ao exame de raio-x.

Outra vantagem é com relação aos arquivos gerados pelo aparelho convencional, que pode ser danificados com o passar do tempo. Nesse caso, por estar armazenada em um dispositivo digital, a imagem pode ser transmitida também utilizando essa tecnologia. Podendo ser transferido do laboratório ao paciente e até mesmo para outros médicos para conferência do diagnóstico.

Mamografia gratuita

Buscando conscientizar a população a respeito da importância desse exame e principalmente atingir o maior número de mulher mulheres possível, o governo realiza periodicamente programas em forma de mutirão. Um deles é o “Mulheres de peito” vinculado à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.

Com a premissa de facilitar o acesso aos exames preventivos e conscientizar as mulheres sobre os riscos do câncer de mama, a iniciativa incentiva mulheres paulistas, com idades entre 50 e 69 anos, a realizar mamografia de forma gratuita e sem necessidade de pedido médico, a cada dois anos na rede pública. O programa existe desde 2014 e já realizou mais de 160 mil exames.

Procurando atingir as áreas mais remotas do Estado, quatro carretas-móveis percorrem as rodovias do interior com toda infraestrutura necessária para realizar diagnóstico precoce do câncer de mama. Os resultados saem 48 horas após a realização do exame e os veículos contam com uma equipe multidisciplinar que contém técnicos em radiologia, profissionais de enfermagem, além de um médico ultrassonografista.

O programa oferece, ainda, um serviço complementar de rastreamento do câncer em que as mulheres podem agendar os exames em um dos 300 postos com mamógrafos espalhados por todo estado. Para realizar esse agendamento é importante que a paciente tenha em mãos o cartão do SUS, endereço, telefone, data de nascimento e nome completo dos pais.

Caso for detectada alguma alteração nos exames realizados por uma paciente, ela será encaminhada para acompanhamento e tratamento em unidades da Rede Hebe Camargo de Combate ao Câncer.

Todo esse respaldo com relação à mamografia pelo Ministério da Saúde é importante porque o exame detecta o câncer de mama de forma precoce e, quanto mais mulheres programas como esse conseguirem atingir, menores serão as incidências da doença.

Mamografia causa câncer?

Como é natural, muitos questionamentos podem surgir a partir de dúvidas em relação ao exame. A mamografia é realizada exclusivamente com a intenção de salvar vidas. No entanto, pode não ser tão eficaz para todas as mulheres. Por exemplo, ela é menos eficaz em portadoras de mamas densas. Densidade é uma característica de cada mulher, que significa falta de transparência na mamografia. Uma mamografia menos transparente pode esconder o câncer, principalmente em estágio inicial.

O câncer também pode crescer em proporções muito rápidas e não ser captado no exame de mamografia. Apesar de ter esses pontos a melhorar, de forma alguma a mamografia faz mal ao paciente, muito pelo contrário, é um exame com intuito de prevenir a doença e tratá-la precocemente, salvando vidas.

Rua Brigadeiro Gavião Peixoto, 389

Lapa - São Paulo - SP

CEP: 05078-000

Telefone principal / WhatsApp
(11) 3643-5833

Telefone alternativo
(11) 3832-9880