Nutrição

O que é carboidrato?

Não é segredo para ninguém que levar uma vida saudável é o resultado de uma combinação de fatores que incluem a prática regular de exercícios físicos, avaliação periódica médica com um profissional de saúde, evitar maus hábitos como beber ou fumar e, ainda, atentar para alimentação e ser seletivo com os alimentos ingeridos, afinal, como diz o ditado: somos o que comemos. Cada alimento consumido contém nutrientes que serão destinados a funções específicas no organismo, eles são as fontes que dão energia para o funcionamento do corpo. É recomendado que o consumo de açúcar ingerido diariamente, por exemplo, não ultrapasse 100 calorias para mulheres e 150 para homens, para evitar problemas como a diabetes e acúmulo da camada de gordura que podem inclusive causar infartos.

Tudo deve ser equilibrado, sem excessos nem faltas e com o carboidrato não é diferente. As moléculas orgânicas compostas por carbono, hidrogênio e oxigênio, são para muitos, consideradas como um vilão das dietas e restringi-lo é quase que uma meta, mas a importância do carboidrato na alimentação é, de fato, essencial por participar inclusive da formação de estrutural das células e gerar energia para o funcionamento de todo o corpo. Os principais carboidratos são formados por açúcares, amidos e fibras.

Especialistas apontam que cortar completamente esse nutriente pode acarretar no efeito inverso: ao invés de eliminar gordura, o corpo acaba a acumulando para um momento de emergência e, com isso, os músculos aos poucos são eliminados, causando sintomas como cansaço e fadiga. Por outro lado, o consumo desenfreado do nutriente (com a grande quantidade de alimentos processados, açúcares e fast food) pode ser considerado o mal do século e levou ao aumento substancial de pessoas obesas, hipertensas e diabéticas nos últimos anos.

Carboidrato bom x Carboidrato ruim

Saber selecionar bem os alimentos que serão ingeridos é a premissa que irá determinar o sucesso ou o fracasso de quem se submete às dietas, por isso é importante ficar atento à composição dos alimentos. Existem dois grupos de carboidratos: o complexo e o simples, que seguem caminhos bem diferentes dentro do organismo.

O carboidrato simples tem alto índice glicêmico, o que significa que ao ser consumido causa um pico de energia no corpo e é absorvido rapidamente, indo para a corrente sanguínea. Dentro de algumas horas causa sensação de fome pela rapidez com que é absorvido pelo organismo. É ingerido ao consumirmos doces ou massas (macarrão, açúcar, balas, arroz, pães, arroz branco, sorvete, doces, bolos e refrigerante). De modo geral, é o carboidrato ruim que precisa ser cortado nas dietas, pois ao passar pelo processo de industrialização eles perdem as fibras e acumulam açúcar.

Já os carboidratos complexos são ricos em fibras e tem por característica não ser tão doces. As fibras ajudam a equilibrar o nível de açúcar no sangue e o organismo absorve esse tipo de carboidrato de forma mais lenta, até mesmo para digerir esses alimentos, o organismo trabalha mais, o que permite a liberação de açúcar aos poucos. Quando o carboidrato bom é consumido, a sensação de saciedade também é mais prolongada, se tornando um aliado importante para as pessoas que estão em dietas, porque não sentem tanta fome. Entre os alimentos que contém carboidratos bons, estão: frutas, legumes, verduras, grãos integrais, oleaginosas (compostas por amêndoas, avelãs, nozes, etc), sementes como chia e abóbora, batata e batata doce.

Não é simplesmente a eliminação de carboidrato que trará o resultado desejado, mas a qualidade do alimento consumido, já que as quantidades de calorias são parecidas tanto nos carboidrato bom, quanto carboidrato ruim. De acordo com a FAO (Food Agriculture Organization, Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura), a ingestão de carboidratos que devem ser consumidos diariamente varia entre 55% a 75%, que devem ser distribuídos no café da manhã, almoço e janta.

Sintomas da falta de carboidrato no organismo

A falta de qualquer nutriente que mantém a estrutura do organismo em pleno funcionamento já vai fazer um grande estrago na vida de qualquer um. Com o carboidrato não é diferente. Ao ingerir baixas quantidades de carboidrato, a tendência é perda de humor, fadiga, tontura, fraqueza cansaço e falta de cognição, além disso, o metabolismo fica lento porque influencia diretamente no gasto de energia.

Funções de órgãos importantes do nosso organismo também podem ser extremamente comprometidas. A fonte de energia do cérebro, por exemplo, é a glicose que provém dos carboidratos. Eles agem em todas as funções, nas reações, formação de neurotransmissores e inclusive no funcionamento dos neurônios. Um dos perigos da baixa ou nenhuma ingestão de carboidratos é o comprometimento da atividade cerebral. Já que o cérebro já armazena pouca quantidade de carboidrato, o ideal é repor o nutriente gradativamente ao longo do dia com a ingestão de carboidrato bom.

Distúrbios alimentares

Nenhum extremo é bom, quando se trata de saúde a melhor alternativa é sempre manter o equilíbrio. Muitas pessoas na busca por um corpo perfeito perseguem obsessivamente um ideal de beleza e não medem esforços para alcançar os objetivos, cortam completamente os nutrientes, não avaliam a importância do carboidrato e outros componentes essenciais para o bom funcionamento do corpo e acabam sofrendo as consequências da abstinência do organismo. Dentre os distúrbios mais comuns estão bulimia e a anorexia.

Benefícios do carboidrato

Uma alimentação equilibrada, observando o consumo e a importância do carboidrato melhora a concentração, disposição e a memória e isso interfere nas atividades mais corriqueiras como o simples ato de respirar ou praticar atividades físicas. Isso acontece porque ao ser ingerido, o carboidrato fica armazenado e liberado quando o corpo necessita.

Antes de dormir, uma refeição contendo carboidrato e proteína em quantidade balanceada pode contribuir para o sono tranquilo, ajudando a regular o ciclo.

É fundamental o acompanhamento com um médico endocrinologista ou nutricionista para avaliar características pessoais e solicitar exames que comprovem qual é a melhor dieta a ser seguida.

Rua Brigadeiro Gavião Peixoto, 389

Lapa - São Paulo - SP

CEP: 05078-000

Telefone principal / WhatsApp
(11) 3643-5833

Telefone alternativo
(11) 3832-9880