Psicologia

Sintomas:

• Tristeza
• Dor muscular e nas articulações
• Alteração do sono
• Estresse
• Dor de cabeça
• Perda do interesse ou prazer
• Preocupação excessiva
• Sentimento de inutilidade
• Diminuição do apetite, perda de peso
• Diminuição da auto-estima e auto-confiança
• Despertar matinal precoce
• Lentidão psicomotora acentuada ou agitação
• Perda da libido
• Afastamento social
A depressão pode afetar qualquer pessoa, de qualquer idade, sexo ou poder econômico.

O paciente questiona-se o tempo todo, pelo motivo de estar sofrendo essas mudancas. Não é culpa deles, mas, sim, das alterações hormonais.

As mulheres têm chances duas vezes* maiores de desenvolver a depressão. *Associação Btrasileira de Psiquiatria

A depressão pode ser desencadeada por algum evento negativo, por estresse excessivo ou até mesmo surgir sem nenhuma causa aparente.

A maioria dos pacientes com depressão sofre vários anos antes de procurar ajuda ou da patologia ser diagnosticada. Enfim, anos que poderiam ser melhor vividos, com a ajuda de tratamentos que, quase sempre, promovem uma melhora da qualidade de vida.

Assegure-se que seu tratamento melhore os sintomas físicos e emocionais.

Explique ao seu médico como se sente e sobre como o tratamento está funcionando.

Podem ocorrer períodos de melhora, aparentemente completa. No entanto, não abandone seu tratamento, pois podem haver recaídas.

É muito importante seguir criteriosamente a prescrição médica. Hoje, contamos com um imenso arsenal terapêutico, que não provoca dependência e conduz à remissão dos sintomas.

Fonte: Associação dos Portadores de Doenças Crônicas do Brasil (APDC)

Rua Brigadeiro Gavião Peixoto, 389

Lapa - São Paulo - SP

CEP: 05078-000

Telefone: (11) 3643-5833