Urologia

O que é Cistite?

A Cistite é uma doença ou tipo de infecção do trato urinário (ITU) que acontece principalmente na bexiga mas pode se estender também para a uretra. A infecção da bexiga pode trazer uma série de desconfortos, podendo ir de uma simples vontade de fazer xixi toda hora até uma ardência ao urinar ou dor no canal da urina.

A Cistite costuma ser muito mais frequente em mulheres e se estima inclusive que pelo menos 60% das mulheres adultas desenvolverão algum episódio de inflamação ou infecção da bexiga – ou mesmo um outro tipo de infecção urinária – durante a vida.

Além da Cistite, existem também outros tipos de infecção urinária; como a Pielonefrite e a Nefrite, que ocorrem nos rins; e também a Uretrite, que ocorre na uretra. Todas as quatro são doenças muito comuns na fase adulta e podem atingir tanto homens quanto mulheres, apesar de serem mais frequentes no sexo feminino.

Quais as causas?

A infecção da bexiga não é contagiosa e pode acontecer por diversos motivos, mas é quase sempre causada por bactérias – na maioria das vezes, pelas bactérias do nosso próprio intestino.

Muitas vezes, a Cistite ou mesmo outras infecções do trato urinário são equivocadamente relacionadas a má ou simples falta de higiene. Apesar de poder estar ligada a higiene, na verdade as infecções no geral podem estar tanto ligadas a excesso de higiene quanto a falta dela. Isso acontece porque muitas vezes o excesso pode acabar provocando um efeito contrário e ao retirar as bactérias que são naturais da região, a deixam desprotegida e suscetível a ser dominada por outras bactérias que não deveriam estar ali e que acabam causando a infecção.

Apesar das infecções bacterianas serem as mais comuns, é ainda possível contrair uma Cistite durante uma internação em clínica ou hospital, por conta de fungos (Cistite fúngica, que atinge pessoas diabéticas e imunodeprimidas), tratamentos que envolvem radiação, medicamentos quimioterápicos e uso de cateter. Existem também outras possibilidades, em que a Cistite pode ser causada por condições muito mais específicas envolvendo outras doenças.

Em qualquer que seja o caso, é necessário ficar atento aos sintomas e as causas também para evitar recorrências ou ainda que as infecções evoluam para algo mais grave, como uma Insuficiência Renal.

Qual o Grupo de Risco?

Por uma questão anatômica, as infecções do trato urinário no geral costumam atingir principalmente mulheres adultas. Isso ocorre porque a uretra está muito mais próxima do ânus – de onde vem a maioria das bactérias que causam infecções como a Cistite ou ainda a Nefrite, Uretrite ou Pielonefrite – nas mulheres.

Além disso, também fazem parte do grupo de risco pessoas que estejam passando por algum tipo de tratamento que envolva quimioterapia, radioterapia ou uso de cateter, mulheres que estejam grávidas ou ainda pessoas com hábitos não saudáveis, como beber pouca água, urinar raramente e não utilizar preservativos durante relações sexuais.

Quais os sintomas da Cistite?

Além da dor no canal da urina e da ardência ao urinar, é comum que as pessoas com Cistite sintam vontade de fazer xixi toda hora e ainda assim consigam urinar apenas em pequenas quantidades. Também pode haver sangue na urina, presença de odor forte e diferenciado e até mesmo febre.

No caso de crianças ou idosos, fazer muito xixi na calça ou na cama, enquanto dorme, também pode ser um indício de infecção urinária.

Ainda assim, os sintomas podem variar muito e as vezes nem mesmo aparecer. Por isso, é importante ficar atento a qualquer sinal diferente do comum.

Diagnóstico

O diagnóstico deve ser feito por um médico urologista ou ginecologista confiável. É importante que o paciente relate todos os sintomas e histórico pessoal, e faça uma lista com todos os medicamentos que utiliza, vitaminas ou mesmo suplementos alimentares. Geralmente, o médico fará uma série de perguntas importantes para descobrir informações que serão complementares e que ajudarão a chegar em um diagnóstico desejável. Exames de urina, citoscopia ou mesmo raio-x e ultrassonografia também podem ajudar a chegar em um resultado.

Tratamentos disponíveis

O tratamento da Cistite pode variar de acordo com o histórico do paciente e com o grau de infecção, mas no geral é bem simples e costuma ser feito por meio de medicamentos antibióticos.

Além disso, é importante que o paciente fique atento a uma série de hábitos e que tome muito cuidado principalmente durante o tratamento, mas também após a sua conclusão, para evitar reincidências. É recomendável beber bastante líquido e urinar com frequência, sem segurar a urina na bexiga por mais tempo do que o necessário.

Em casos mais graves da Cistite, é possível que o médico receite medicamentos que serão inseridos direto na bexiga, tratamentos de estimulação nervosa da região infeccionada por meio de impulsos nervosos que vão aliviar a dor e até mesmo cirurgia. Nessas ocasiões, também é frequente que o paciente passe alguns dias em observação no hospital.

Prevenção

Prevenir a Cistite ou qualquer outra infecção do trato urinário é bem mais simples do que tratar a doença em si e envolve apenas a prática de alguns hábitos saudáveis, como ingerir bastante água, urinar com certa frequência e fazer sempre o uso de preservativos durante relações sexuais.

Além disso, principalmente no caso de mulheres, é importante ficar muito atento à maneira que é feita a higiene quando se utiliza o papel higiênico – deve-se sempre realizar a limpeza de frente para trás, evitando trazer as bactérias em direção a uretra.

Rua Brigadeiro Gavião Peixoto, 389

Lapa - São Paulo - SP

CEP: 05078-000

Telefone principal / WhatsApp
(11) 3643-5833

Telefone alternativo
(11) 3832-9880